Arautos do Evangelho: a seita aliada de Bolsonaro agora na mira da justiça

Arautos do Evangelho: a seita aliada de Bolsonaro agora na mira da justiça

By The Intercept

Imagine que uma seita comandada por homens ultra católicos de extrema direita construiu castelos imensos e igrejas suntuosas para abrigar escolas de regime de internato para crianças e jovens. Nesses internatos, os alunos passam por uma lavagem cerebral que os induz a rejeitar a própria família e os obrigam a cultuar os fundadores dessa seita como divindades. Todos os internos são obrigados a vestir uniforme medieval com correntes na cintura, botas de cavalarias e a seguir um rigoroso conjunto de regras de comportamento. Os alunos sofrem agressões físicas, verbais, assédio sexual, alienação parental, tortura, estupro e até homicídio.

Parece um roteiro macabro de filme de terror no estilo The Handmaid’s Tale, mas, segundo dezenas de denúncias, isso está acontecendo hoje no Brasil, dentro das instalações do Arautos do Evangelho. O grupo costuma recrutar crianças de origem pobre, encantando seus pais com a possibilidade dos filhos estudarem de graça em um castelo imponente, com princípios católicos e disciplina militar. Com pouco mais de 3 mil membros e cerca de 700 alunos, a associação cresceu nos últimos anos e hoje tem 15 colégios espalhados por várias cidades do país.

Em 2019, uma matéria do Fantástico revelou uma série de abusos que ocorriam dentro das escolas do grupo. A partir da reportagem, mais de 70 pessoas, entre ex-internos e pais, procuraram a Defensoria Pública do Estado de São Paulo para denunciar os crimes cometidos na principal unidade dos Arautos do Evangelho, que fica em Caieiras, São Paulo.

Neste mês, a Justiça determinou que todas as escolas do grupo parem de matricular novos alunos e exigiu que todos os alunos sejam mandados de volta para casa até o fim deste semestre. Na decisão, a juíza afirma que “na ideologia desta instituição, os pais representam um perigo e são até considerados inimigos por desvirtuarem os filhos dos caminhos religiosos”.

Os Arautos do Evangelho foi fundado em 1999 por João Clá Dias, braço direito de Plínio Corrêa na antiga Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade, a famosa TFP — o grupo católico ultrarreacionário e anticomunista que teve papel importante no golpe de 1964 e na defesa da ditadura militar.

A TFP foi uma das principais responsáveis pela organização…

Read Full Story At: The Intercept

Latest News